Murano, Torcello e Burano | As ilhas de Veneza

Murano

Costumo dizer a quem vai visitar Veneza para, se houver tempo, não deixar de visitar outras ilhas da lagoa, nomeadamente Murano, Torcello e Burano. Das três talvez a mais conhecida seja Murano, famosa pelo seu vidro. Continua a ler o artigo e descobre por que motivo deves fazer uma visita a estas três pequenas e lindíssimas ilhas.

Para visitar Murano, Torcello e Burano convém reservar uma tarde pois a viagem dura entre quatro a quatro horas e meia. Comprei os bilhetes junto ao local de onde partem os barcos, na Riva degli Schiavoni, pouco depois do Palácio Ducal, quem vem da Praça de São Marcos, numa barraquinha de uma agência turística que faz o percurso pelas três ilhas e inclui guia. O bilhete custa 20€ e o barco parte às 14h da Ponte della Paglia, bem perto do local onde se compra o bilhete, no entanto convém chegar 20 minutos antes pois são muito pontuais e às 14h o barco estará a deixar o cais.

 

Murano

O dia estava muito frio e, apesar de preferir ir ao ar livre no barco, tivemos de nos recolher por várias vezes dentro do mesmo. De Veneza a Murano, a primeira paragem, são cerca de 30 minutos. Em Murano atracámos junto a uma fábrica de vidros, a qual visitámos e onde pudemos ver como se fazem as peças de vidro de Murano. Depois da explicação saímos da fábrica e fomos passear durante uns 20 minutos livremente (sem o resto da excursão) pela ilha, a qual se revelou extremamente idêntica a Veneza, com os seus canais e recantos encantadores. Cumprindo o tempo que nos foi dado e porque não queríamos ficar em terra, regressámos ao barco e seguimos para Torcello.

Murano

Murano

Murano

 

Torcello

Tinha estado nevoeiro durante todo o dia mas aqui o sol apareceu por uns momentos, ainda que meio tímido, o que fez com que a paisagem ficasse com um toque genuinamente especial. Esta ilha é bastante pequena e para muitos não tão bonita como as restantes mas eu achei que tinha uma atmosfera muito misteriosa e ao mesmo tempo tranquilizadora. Ainda assim, tem uma história importante visto que foi o centro da primeira civilização do estuário. Aqui pudemos parar cerca de 40 minutos, visitar a catedral e a igreja de Santa Fosca e ainda tomar um lanche enquanto contemplávamos a paisagem, como se de um quadro se tratasse.

Torcello

Torcello

Torcello

Torcello

 

Burano 

Na minha opinião, a mais bela das três ilhas. O sol estava já a por-se mas os seus últimos raios ainda me permitiram contemplar as composições de casas pequenas e coloridas, decoradas com flores a combinar. As intensas e alegres cores, do azul ao laranja fazem de Burano uma ilha mágica e peculiar. As casas são maioritariamente de pescadores que assim as pintavam para que as mesmas pudessem ser vistas no nevoeiro, muito frequente por aqui. Quem conhecer Aveiro logo perceberá de onde vem a inspiração, de Burano obviamente, mas será sempre impossível igualar o original. Burano é também conhecida pelas suas peças de renda e pela igreja de San Martino, cujo campanário se encontra ligeiramente tombado.

Burano

Burano

Burano

Burano

Burano

Apesar de irmos num barco com guia, o passeio nas ilhas faz-se livremente sem necessidade de acompanhamento, o que para mim foi bom visto que não gosto muito de andar em excursão. Apenas exigem que se cumpram os tempos pois à hora marcada o barco parte, mesmo que não estejam todos os passageiros a bordo. Por favor cumpre o horário, eu própria vi um casal ficar em terra por apenas um minuto de atraso – ainda hoje gostava de saber como regressaram a Veneza àquela hora! Se ainda não leste o artigo sobre Veneza, não percas mais tempo e dá um salto até lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *