O que visitar em Amesterdão | Quatro museus a não perder

O que ver em Amesterdão em 3 dias

Continuando a série de publicações sobre o que visitar em Amesterdão, e porque grande parte dos museus de Amesterdão são deveras interessantes e às vezes não há tempo para visitar muitos, selecionei os quatro museus que mais gostei de visitar na capital holandesa. Não percas ainda a seleção de casas-museu para visitar em Amesterdão que fiz para ti e fica a saber aqui se vale a pena comprar o Amsterdam Card!

Museu Van Gogh

O que visitar em Amesterdão - Museu Van Gogh

Este museu praticamente dispensa apresentações pois o próprio nome já revela de que se trata. Gostei particularmente do facto de a exposição seguir, por ordem cronológica, a vida do artista, desde as suas primeiras obras aos 28 anos, idade com que começou a pintar, apesar de já fazer alguns desenhos desde criança. De saúde frágil, física e psicologicamente, Van Gogh era uma pessoa depressiva e que sofria de alucinações. Um dia chegou até a cortar parte da sua própria orelha durante uma discussão com um amigo e em 1890 acabou por se suicidar, afundado na sua tristeza, apenas 11 anos depois de se ter afirmado como pintor. Infelizmente, assim como tantos outros artistas, o seu trabalho não foi reconhecido em vida e Vincent acabou por morrer considerando-se um fracasso por nunca ter recebido os devidos aplausos que tanto merecia.

Van Gogh foi especialmente importante no movimento pós-impressionista e os seus quadros são como que “fotografias” de si e da sua própria vida, das suas alucinações e da sua forma de viver o mundo. Por ser um artista que retratou várias vezes a sua vida é que acho o museu tão interessante, deste modo podemos acompanhar as várias etapas da mesma, através das suas próprias obras ali expostas.

Dentro do museu não é possível fotografar salvo em alguns locais devidamente assinalados. Os bilhetes podem ser comprados aqui, mas quem tem o Amsterdam Card entra gratuitamente. Aconselho-te a ires cedo ou talvez mais a meio da tarde pois as filas costumam ser grandes.

 

 

Stedelijk

O museu Stedelijk é o mais importante museu de arte moderna e design da Holanda. Além das exposições temporárias, podes aqui encontrar obras que vão do iluminismo ao expressionismo, passando pelo cubismo, por exemplo. Não te esqueças de reparar na sua forma por fora, uns amam outros odeiam, porque parece uma banheira! Este museu também está incluído na lista de atrações do Amsterdam Card, por isso quem tem o cartão tem entrada gratuita, caso contrario terá de adquirir o bilhete que custa 17,50€ e pode ser comprado aqui.

 

Verzetsmuseum (Museu da Resistência Holandesa) 

A Holanda esteve ocupada pela Alemanha nazi de durante cerca de cinco anos. Durante esses anos as dificuldades foram imensas mas, mesmo assim, havia quem se insurgisse contra os nazis e, com grande valentia, formavam a Resistência. Este museu transporta-nos para esses tempos de forma interativa e detalhada. As paredes, recheadas de fotografias e documentos, os objetos expostos e os filmes que rodam, mostram-nos como era o dia a dia e a coragem daqueles que tentavam combater e resistir aos nazis, em condições tão difíceis, uns verdadeiros heróis.


Neste museu também podes usar o Amsterdam Card que te dá entrada gratuita. Se não tiveres o cartão podes comprar o bilhete na entrada por 11€.

 

Hermitage

Sim, também há um Hermitage em Amesterdão! Este museu faz parte do “verdadeiro” Hermitage de São Petersburgo e tem quase sempre exposições temporárias muito interessantes. Na altura em que estive neste museu estava a decorrer uma exposição sobre os Romanovs e a Revolução Russa. Investiguem se existe alguma exposição que vos agrade no momento pois do que vi desta exposição e do que já li de outras são sempre muito boas e muito detalhadas.

Hermitage Amesterdão

Neste caso, sendo uma exposição sobre a queda da dinastia Romanov e consequentemente o fim da era dos Czares e como adoro a grandiosa história da Rússia, não pensei duas vezes, fui ver e não e não me desiludiu, ainda para mais estava incluída no Amsterdam Card! Com esta exposição pudemos compreender melhor os motivos que levaram à queda do último Czar da Rússia, Nicholas II, e a consequente Revolução Russa de 1917, levada a cabo pelo Partido Bolchevique comandado por Lenine, que mais tarde iria transformar a Rússia na União Soviética, o primeiro país socialista do mundo, um marco histórico de extrema importância.

Hermitage Amesterdão

 

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.